terça-feira, 16 de junho de 2015

Morar fora - Passo a Passo ( Parte 2 )

Oi oi pessoal, conforme prometido hoje estarei fazendo a segunda parte do post....

HOSPEDAGEM



Primeiramente, você precisa consultar a empresa que está lhe ajudando a conseguir a vaga para o intercâmbio e saber se  a mesma trabalha com esses tipos de hospedagem: casa de estudantes, hostel, hotel, fazer couchsurfing, alugar por temporada ou direto com um corretor. Para algumas dessas opções você pode criar uma média de valor só cotando online por alguns sites que disponibilizam esse serviço, e vai ter uma média de valores.
Se você tem intenção de não estar fixo em um determinado país ou cidade, uma boa estratégia é ficar em hostels mesmo, assim pode interagir com pessoas do mundo inteiro. Os valores podem ser pré-visualizados nos seguintes sites: Hostelbookers e HostelWorld. Caso tenha optado por fazer um "mochilão" pelo mundo à fora, uma alternativa barata é o Couchsurfing, onde você pode "alugar" o sofá de alguém, mas ele fica meio complicado se você estiver acompanhado nessa viagem. Já se prefere o conforto de um hotel, existem milhões de opções de sites para fazer reservas. Só não esqueça de dar uma olhada no que o povo do TripAdvisor está falando antes e talvez já reservar por lá mesmo.
Se pretende ficar mais tempo em um mesmo lugar, você pode ficar de saco cheio de hostel – tem gente que vive lá, mas né? – e a conta do hotel vai sair muito cara, então o melhor mesmo é alugar algum apartamento para morar. Para achar casas de estudantes ou corretores vai de depender muito de cada país e do que você pretende fazer. Só não esqueça de incluir as contas mensais da casa e possíveis móveis.
Se você quer ficar bastante tempo em um mesmo lugar, uma boa dica é alugar um apartamento por um mês ou dois . Quando eu me mudei do Brasil, a empresa que contratei os serviços tinha o alojamento estudantil, onde residi nesse por 5 meses. Logo após me mudei para apartamento onde terminei minha jornada na Rússia de 2 anos ( morei em 3 apartamentos ).  Lembre sempre de incluir o valor dessas contas caso você vá alugar com um corretor, os corretores na Rússia cobram 50% do valor do aluguel como comissão, e a maioria dos apartamentos são mobiliados, eu morei em um que eu preferi mobiliar todo e o valor do aluguel era mais barato, mas as estrutura era melhor. Deixei o apartamento aconchegante de acordo com meu gosto!!!! Na época gastei mais de 3mil reais para montar meu apartamento por completo. Foi a melhor escolha que eu fiz, porém o desgaste de mudança era enorme, pois como morava sozinha, sempre dependia de ajuda de amigos e ainda tinha que contratar serviço de mudança. Mas tudo valeu a pena!!!!! Em outro post irei explicar exatamente esse processo todo.

Bom galerinha, por hoje é somente isso...
Espero que tenham gostado da dica...

Em breve volto com mais novidades!!!!!

Até o próximo post

Beijossssss


sexta-feira, 5 de junho de 2015

Morar fora - Passo a passo para mudar de país (PARTE I)

Oi oi pessoal, hoje venho compartilhar com vocês um pouco da minha experiência e opinião referente a mudar de país. É algo bastante complexo e ao mesmo tempo simples. Além das complicações com cultura, lista de obrigações e novas experiências,  a saudade começa a estar presente antes mesmo de fechar as malas, os preparativos para passar uma temporada (ou várias) fora do seu país são vários. 
É muito importante antes de fechar contrato com alguma empresa ou até mesmo comprar as passagens, você se dedicar a ler um pouco sobre o novo local, se programar para iniciar a aprender o novo idioma, pois isso são peças chaves para uma boa adaptação.

Escolher estudar fora acredito que seja mais fácil que mudar de país para trabalhar, porque pelo menos na instituição que você estudar, você vai poder sempre estar atualizando o seu visto no país, pois algo muito chato e que acontece com frequencia é a irresponsabilidade de pessoas que se arriscam, muitas das vezes vendem tudo que tem para financiar uma viagem como turista e depois acabam ficando no país de forma ilegal, e isso não é algo correto de se fazer! Você corre diversos riscos se sujeitando a isso!

Então vamos ao que interessa!!!

Antes de tudo você deve estudar sobre sua 

ESCOLHA

Acho que esse é meio óbvio, né? Tanto faz se você vai passar um ano viajando o mundo ou se pretende morar em qualquer país a fora, a cidade (ou os lugares que você quer passar) é provavelmente algo que você já tem na cabeça. Procure por blogs de brasileiros e outros meios de pessoas que moram no local ou passaram por lá, estude um pouco da cultura do lugar como disse ao iniciar esse post, leia sobre os bairros e hábitos de quem vive lá. Talvez você queira sair de sua cidade simplesmente para fugir do trânsito e do stress de uma cidade grande ou do silêncio e falta de movimento em sua cidade, por exemplo, então acabar em outra capital cheia de gente irritada não vai resolver. Parece meio óbvio, mas é bom lembrar disso para não frustrar suas expectativas. Ou você busca uma independência forjada, para se ver livre de seus familiares, mas encontra a opção de ser sustentado por eles em outro país, isso é algo muito ridículo, mas tem muitas pessoas que fazem isso e os pais financiam essa palhaçada, e muitas vezes nem se dão conta do verdadeiro motivo que o mesmo financia a viagem ou os "estudos" do seu filho que não está preparado para seguir viagem caso ele tenha usado esse motivo de "fuga".

Estude sua ESCOLHA!

DOCUMENTAÇÃO

Destino definido, entre no site do consulado do país no Brasil (e no que mais for necessário) para saber a documentação que precisa para entrar e passar o período que pretende ali ou siga as instruções da empresa que você contratou o serviço. Alguns consulados pedem um seguro de saúde com valor X, outros pedem um visto específico, um comprovante de que você pode se sustentar, vacinas, passagem de volta já comprada etc. Converse, questione, esclareça...
Cada país tem sua regulamentação, e isso pode mudar o valor de sua viagem drasticamente. Dependendo a finalidade de sua viagem os gastos dependem também da sua documentação. Documentos originais, traduções, autenticações fazem parte dos gastos. Se você quer estudar MEDICINA na Rússia, China ou EUA procure as empresas que intermediam esse contato entre você e a Universidade.


Por hoje são somente essas dicas pessoal...

Mas caso haja alguma dúvida até o a continuação desse post...
Deixe seu comentario, curta nossa fanpage no facebook:
Ou meu canal no Youtube
Um super beijo e até a próxima 
:) :)


quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Natal Em OUTRO PAÍS

Oi meus queridos leitores!!!!

Hoje é véspera de Natal, muitos estão com suas famílias assim como eu, outros estão distante, assim como estive 2 anos seguidos. A grande dúvida é:  Como organizar o Natal longe de casa?

Bom o Natal é uma data muito importante no Brasil independente da religião. As famílias se reúnem para compartilhar de momentos agradáveis. As mesas fartas de comidas são sinônimas de harmonia e felicidade. É um grande dia para celebrar, seja o nascimento de Jesus quanto a simples oportunidade de estar juntos.

Para pessoas que moram longe de suas famílias pode ser um dia qualquer ou nao!

Nao deixe o significado cair no esquecimento, tire um tempo desse seu dia para estar rodeado de pessoas que realmente signifique algo para você!

Eu passei 2 natais longe da minha família, mas em contra tempo eu nao deixei de passar com minha família do coração.

Família do coração: Pessoas que você escolhe para sua vida e com o tempo elas permanecem!

Faça sua lista de presentes...
Se reúna com seus convidados e partilhe opiniões;
Faça seu orçamento para o jantar, amigo secreto e seu presente pessoal;
Compre um presente para doar e presentear alguém que não terá a mesma oportunidade que você tem;
Organize uma ceia e coloque os que realmente saibam cozinhar para criar os pratos;
Capriche na decoração e nos desejos para essa noite!



O Natal quem faz é você!


Brinque de amigo secreto...
Espere pelo bom velhinho...
Deseje que tudo que você está vivendo possa vir a acontecer para pessoas que todos os dias não tem casa, nem família e muito menos o que comer!

Pratique o bem...

Olhe para traz e tente aperfeiçoar...

Sorria...

Porque Natal é uma data inicio para seus planos e desejos, coloque-os em prática!!!!
Faça de suas memórias as melhores dicas para manter vivo o seu espírito natalino sempre buscando pensar em tudo e todos que fizeram e fazem parte de sua vida!


Desejo a todos um Feliz Natal e Boas festas....

Natal 2013


Natal 2012

Natal 2012
Natal 2012

Natal 2013




terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Novidade no BLOG, vai ter Vlog!!!

Ola amores!!!!!
Estou super feliz!!!

Depois de muito pensar sobre o que fazer com o blog, se iria dar continuidade ou nao, pelo simples motivo de nao morar mais na Russia....
Decidi fazer Videos meus posts de rotina mostrando meu dia-a-dia na Ucrania e onde quer que eu esteja nesse mundo... Mas com uma pequena diferença... irei sempre fazer comparaçoes com a experiencia que tenho dos anos que morei na Russia!!!!

Espero que gostem...
Estou com mais projetos legais que no tempo certo irei colocar em pratica!

Entao amigos e amigas.... deixo o link do MEU PRIMEIRO VLOG!!!!

Confiram! Fiz de coraçao e irei continuar fazendo coisas bem legas para deixar vocês atualizados!!!!

até mais pessoal!!!


Link do Vlog : Meu dia pra você!

Instagram: Lorry_cra

Canal Youtube: Lorrayne Anastasio





*desculpem as palavras sem acento, mas meu computador nao esta configurado ainda :/


quarta-feira, 20 de agosto de 2014

O verdadeiro motivo de estudar na Rússia.

     Oi pessoal! Depois de um longo período sem nenhum post, venho por meio deste expressar algo realmente muito desagradável. 
     A vida de todos passam por diversas mudanças, não é mesmo? A minha vida não foi diferente. Ela sofreu mudanças grandes, mas nem por isso irei perder o verdadeiro foco do blog.
     Atualmente eu, Lorrayne Anastásio, não me encontro no quadro de estudantes de Medicina da KSMU, por motivos pessoais familiares, os quais ninguém tem nada haver com isso, mas irei expor mesmo assim. 
    Caro leitor, há um ano atrás meus pais vieram morar na Ucrânia por motivos de trabalho, os quais fizeram com que eu tentasse transferir meu curso. Me mudei em Dezembro de 2013, mas nem por isso abandonei a minha querida Rússia. Varias pessoas tentaram realizar esse trabalho que eu e a Rosely realizamos, por meio de blog, algumas nem chegaram a conhecer a Rússia, muito menos estudar. Quando realizei a ideia do blog, foi para expor situações que encontrei no decorrer da minha estadia como estudante. Coletei opiniões de amigos, calouros e veteranos, para escrever cada matéria aqui publicada, nenhuma delas foram realmente sobre meu ponto de vista.
    Hoje, dia 20 de Agosto de 2014 um colega achou a seguinte publicação:





     Como a internet é um veículo onde somos responsáveis pelo " O que escrevemos " e não " como os que lêem interpretam", referente a essa perda de tempo expresso minha opinião que segue parecida a de muitos estudantes e colegas que pude conhecer ao longo de um grande tempo da seguinte forma:  (Irei repartir o texto do cidadão e expressar minha opinião em seguida.)

  • "Nos anos que se seguiram muitos brasileiros optaram por estudar medicina na Russia devido a dificuldade de conseguir entrar em uma Universidade no Brasil. Há uma empresa chamada no Brasil que os leva estudar na cidade de Kursk na KSMU (Kursk State Medical University). Eles esfrentam o inverno russo, a saudade de casa,  e ainda tem que se acostumarem com a nova cultura e o povo russo, que não é nada fácil. E não, não é fácil, é na verdade bem complicado." 

     Muitos brasileiros realizaram essa escolha com um mesmo objetivo, a TAL empresa mencionada à cima é a empresa que presta os serviços necessários para que essa escolha seja executada com êxito: Aliança Russa. Se os alunos enfrentam o rigoroso inverno assim como o tão esperado verão, é uma das condições impostas pelo clima do país, eu morava em Brasília e não enfrentava o clima seco do cerrado? Isso é algo que possui suas variações e não podemos mudar. Se você muda para uma nova cidade ou estado para dentro do Brasil, você nao deveria se adaptar às condições climáticas, culturais e sociais do mesmo? Isso é algo muito obvio, não acha?! Tudo que é referente à adaptação de um ser humano, não é nada fácil! Não precisa ser nenhum leigo para enxergar isso! (Sim, se você pensou que fui sarcástica, a resposta para seu pensamento foi positiva!)


  • " Os russos são pessoas nada amigáveis, te tratam com grosseria, desprezo, e a maioria deles são preconceituosos (principalmente se voce for negro). Mas, pior do que isso, poderia dizer que são os estudantes que vão para a Russia. Porque? Por que a maioria deles não estão lá para estudar. Sei de pais de alunos que já ficaram desesperados pois o filho parou de dar notícias, ou ficaram sabendo que o filho virou homossexual, ou que a filha virou prostituta, ou que o filho de bom caráter virou um louco, ou que o filho virou um alcoolatra, ou que não quis mais saber de estudar de jeito nenhum, ou que o filho entrou em depressão e os pais não podiam fazer absolutamente nada devido a distancia, ou o filho ficou doente e não pode ir ao médico pois não sabe falar russo e NENHUM médico sabe falar ingles. Mas já teve casos bem piores como estudantes que tentaram se matar e um em especial que vou abordar é o caso de um estudante negro (maior de idade, homossexual) que se envolveu com um russo menor de idade e foi acusado de pedofilia e quase foi preso."
       
     Cada região tem sua maneira de receber um estrangeiro, sendo assim nao podemos generalizar, cada país tem seu hábitos e devemos nos adaptar, não é porque moramos no país da bagunça que todos os países devem ter a mesma postura, acredito que o brasileiro deveria se re-moldar até mesmo para crescer culturalmente. Muitas vezes o brasileiro pensa que esta sendo maltratado, mas na maioria da vezes é a maneira européia de se relacionar, mais distante, formal, profissional. Mas deduzir que os mesmos estão lhe tratando mal, isso nao procede, eles simplesmente não estão te tratando por nao ter vinculo social com você, podemos encontrar brasileiros assim também, um respaldo de um esforço falso, o que é raro acontecer fora do Brasil. Nao significa que te tratei bem é porque sou amigo de infância, mas porque tenho educação a cada um emprega isso da maneira que achar necessária.
     Dentre os outros aspectos citados, acredito que ninguém tem nada haver com isso, pois cada um que está fora de casa, deveria ter a consciência de ser autentico com seus respectivos responsáveis financeiros, e exemplos passados nao implicam no caráter geral dos que moram em qualquer lugar do mundo, chega a ser muito invasivo citar exemplos os quais os pais deveriam ter o controle sobre seus filhos, pois se isso ocorre dedutivamente, podemos observar o berço que essa pessoa teve. Logo se isso veio acontecer, o deslize foi do ser humano e não do país, e cada um teve a maneira de se redimir, pois todo o ser humano está propicio a cometer erros. Não é porque eu bebo, fumo que poderia ser inclusa nesse aspecto, afinal, os principais interessados "MEUS PAIS" são cientes disso e minha vida particular não é matéria de website de fofocas oFuxico.com para ser citada com tamanha invasão de privacidade contra o meu consentimento. Cada um é responsável para responder e falar sobre si e não querer crescer com uma matéria ridícula expondo situações de outras pessoas, fale por si ou peça a devida permissão para esta, afinal quem muito diz, pouco financia.
     Referente ao aspecto " enfermidade ", o estudante mora em uma república onde todos cursam o mesmo curso, eu desconheço alguma negligencia ou até mesmo falta de ajuda referente aluno calouro (versus) aluno veterano. Eu adoeci no terceiro dia que estava na Rússia e pessoas que eu nunca tinha visto em minha vida me ajudaram e se preocuparam com minha saúde, e esse fator se estende até os dias atuais, pois a minha doença é crônica, e nunca me faltou pessoas preocupadas e dispostas a me ajudar. Muitas hoje são pessoas próximas e as quais sempre serei grata! Mas como poderia ser ajudada se eu nao pedisse ajuda? As pessoas não tem obrigação de adivinhar o que passa. Todos os tipos de ajudas referente a saúde e entre outros, quando solicitei, sempre tive ajuda, pois humildade é um quesito bem visto em qualquer lugar do mundo.

  • " Os pais que pensam que o filho vai sair bem formado, estão sendo ingenuos.  Na KSMU as provas são sempre as mesmas, e os estudantes tiram fotos e repassam as provas. Também é possível comprar exames finais e provas. Será que passam no revalida? Nunca! Pergunto: Que tipo de Universidade séria faria isso? Apenas parem de se iludir com a Russia e com outros países aí da União Soviética que oferecem vagas para estudantes estrangeiros. A Russia leva qualquer um a loucura. Os bons estudantes não estão envolvidos nesse tipo de Universidades e fins de mundo, os bons estudantes são aqueles que tiveram garra de passar numa Faculdade ou Universidade no Brasil. Quem passa é porque tem potencial para fazer um curso tão dificil como medicina. Ao estudante que nunca passou sequer num vestibular, como vai conseguir fazer um curso de medicina na RUSSIA? "

      Não podemos responder pelos outros, já que ficou evidente que essa pessoa não está mais cursando Medicina na Rússia. Em Junho de 2014, três brasileiros concluíram o curso, o que eles irão fazer após isso? A resposta é simples: Isso é algo muito pessoal. Eu conheço estrangeiro que atualmente trabalha na Rússia, mesmo depois de concluir o curso na mesma Universidade em questão. Eu particularmente não tenho meus planos para exercer a profissão no Brasil, da mesma forma que exercia minha antiga profissão e não era muito bem remunerada e reconhecida, Eu lecionava a disciplina Matemática para alunos do Ensino Médio em colégios particulares,  era tão frustrada quanto agora, quando o assunto é "Ser médico no Brasil". Mas cada um é responsável em conseguir o que almeja. Nada vem na vida gratuitamente, nem mesmo cursar medicina na Rússia. Como professora tenho que concordar que a didática da Universidade é muito diferente da que estamos acostumados, mas não é algo impossível, depende muito da persistência e dedicação de cada um. Cada ser humano possui sua forma e tempo para desenvolver a parte cognitiva.

  • " Chutando um numero, eu diria que no máximo uns 10 estudantes sabem falar um pouco da língua russa. Os outros, passam por dificuldades no dia a dia, não conseguem nem pedir uma pizza por telefone, nem chamar um taxi, nem ir ao médico quando ficam doentes, nem ligar para um tecnico quando surge algum problema na internet. Aí eu pergunto, que tipo de vida é essa? Cade a qualidade de vida nisso? A verdade é que não existe qualidade de vida pra quase nenhum dos brasileiros morando lá. É uma pena que algumas pessoas se sujeitam a isso, se chama falta de amor próprio junto com a ilusão de fazer medicina num lugar onde não se pertence. "
    Primeiramente, a vida não é um esporte para ser diagnosticada por um "chute" todos os meios giram em torno de uma estatística, que posteriormente será publicada de forma correta e atualizada aqui neste blog. Se o aluno não vai atrás do idioma, o idioma não virá até você, isso é algo nítido para uma pessoa que quer sobreviver, nem papinha de neném vem devidamente mastigada e digerida. Cada um deve ter a qualidade de vida que seus responsáveis financeiros são capazes de lhe proporcionar, algo muito pessoal. Devemos restritamente nos dedicar àquilo que realmente faz bem para sua pessoa, estadia e adaptação. Não adianta espelhar na vida do outro, se não temos capacidade para ser melhor em nossas próprias vidas. Isso é algo tão singular e intransferível. Falta de amor próprio é ostentar algo que não é seu, é pagar e não poder levar, é descobrir que toda a sua existência não passa de uma mentira a qual o personagem principal não passa de um palhaço! 
     Os exemplos citados por esse cidadão não é algo que deveria ser considerado, já que ele expôs muito a vida de terceiros e frustrações de sua incapacidade. Criar um website e dizer baboseiras é algo muito fácil, porém meu caro, eu lhe convido a viver a realidade, já que você não teve nenhum crescimento pessoal, nem na Rússia e pelo visto nem em seu país de origem, pois insiste em perder seu tempo denegrindo algo que você não vai conseguir. Afinal, qual foi seu objetivo? Mover montanhas? Se expor ao ridículo de um energúmeno que adora expor situações dos outros para promover sua incapacidade? Conseguiu!
     Como eu disse no início cada um é responsável pelo que diz, ninguém aqui é Deus ou dono da verdade, e ninguém tem o direito de realizar algo tão baixo e pequeno. Por tanto, irei então publicar alguns recados para você, Sr.Anônimo, mas antes disso, irei sempre defender, pois eu costumo tirar as coisas boas da vida e aproveitar as oportunidades que à minha pessoa são concedidas. Não é porque eu não moro mais na Rússia que eu tenho que denegrir ou expor alguém.  E em qualquer lugar do mundo, daqui anos irei sempre com orgulho me lembrar dos momentos de  crescimento pessoal que tive, da cultura presenciada, do conhecimento adquirido, das pessoas que conheci, dos momentos que passei, sejam eles no Brasil, Rússia, Ucrânia ou onde é que eu esteja, pois devemos sempre ser gratos a todos os acontecimentos, nada é por acaso.





     
























Deixo aqui leitor, minhas sinceras desculpas por ser agressiva em algumas partes, nós temos o direito de resposta e era necessário defender alguns aspectos, já que nós brasileiros que moramos no exterior temos a obrigação de fazer diferente se quiser-mos um retorno positivo. Somos seres humanos e temos um veículo direto para expressar o que somos, o que queremos, a internet. E desde já agradeço aos seguidores fiéis, sempre elogiando aos que moram fora seja por estudo ou trabalho,  em especial na Rússia. Pois quem faz o ambiente e o recinto de estudo ou trabalho é o ser humano independente de onde quer que ele esteja.

Beijos e abraços e até a próxima :)

quarta-feira, 20 de março de 2013

THE EVIL GIFT

          
        Para iniciar bem o ano de 2013 nada melhor que novidades na rotina de um estudante. No dia 8 de março de 2013 em uma simples conversa na varanda do Hostel 5 em Kursk, surge entre os amigos uma ideia boba em prol de passar o tempo durante o recesso universitário. 

          Essa idéia consistia em gravar um filme de suspense. A brincadeira começou a tomar uma outra dimensão apos a divulgação do trailer  Os membros não imaginaram que iria despertar a curiosidade e interesse dos telespectadores. 
Ao assistir o trailer  fiquei super ansiosa pelo resultado final, eles cuidaram de cada detalhe para prender minha atenção, desde o empenho das cenas até a edição do mesmo. Sou apaixonada por filme de suspense, terror desde pequena, então sou suspeita para dizer algo.

Comecei a ouvir os depoimentos de pessoas da minha rede social para expressar melhor para a equipe o que estava acontecendo de positivo na opinião das pessoas:
"...só estou vendo os teaser que eles estão postando, mas estou achando muito bom, bom mesmo! Creio que vai sair um ótimo filme!"

( Gabriel Reis - Estudante da KSMU )



"...O menino parece andar sempre afoito , com medo de algo, o video puxa mais pro lado de espirito o que torna muito interessante, pois diverge daqueles filmes de  terror que tem monstro no final que acaba estragando todo a historia que foi construída. Fora que destacou muito os pontos turísticos. (...) Ficou muito bom, aguardo o filme."
( Jéssica Mello - Brasília DF)



Gostei, achei bem criativo da parte dos meninos, eles conseguiram mudar a atmosfera stressante das aulas e fizeram um curta metragem de terror bem massa , eu amei!"
( Kako Zamanov - Estudante da KSMU )



Muito suspense no ar... todos na expectativa. 

*Lembramos que este filme é amador e que todas as normas para a divulgação foram devidamente respeitadas.






A estreia do filme foi realizada no dia 19 de Março. Não escolheram uma data especial como muitos diretores fazem, simplesmente aconteceu. 

Antes da estreia do filme foi realizada uma entrevista com os membros que trabalharam para o o mesmo acontecesse. Vamos conferir...




Humberto - Diretor, produtor.



Como surgiu a ideia?

     R: Nao planejamos para que ela acontecesse, estavamos na varanda converando no dia do feriado e ao focar para o clima, horario e area externa fiz um breve comentario e surgiu. Desde entao comecei a imaginar as cenas, falas e cenarios.


Porquê o paradoxo entre pontos turisticos da cidade e  filme de terror?

    R: A verdade é que como iriamos realizar o filme de acordo com as circuntâncias do clima de Kursk, e por todos os que participaram do filme serem viciados em terror e suspense iriamos ter que sair de dentro do Hostel, ja que foi a vista externa que levantou a ideia, entao pensei em criar cenas com pontos turisticos para mostrar a todos que assistissem e fazer desses pontos os locais de filmagem. O unico local que nao foi explorado foi a igreja por questao de respeito e falta de autorizaçao. Iamos fazer uma brincadeira que virou algo mais além devido a empolgaçao, as coisas foram acontecendo.


E porque nao disponibilizaram a sinopse do filme apos o trailer?

     R: Porque nao houve roteiro e as primeiras cenas foram gravadas nos arredores do hotel. Iamos aos locais com algo em mente e decidimos tudo na hora. Mas a ideia inicial era de um garoto que ia para outro país estudar Medicina e em seguida os colegas o usaram para colocar em pratica a magia negra.




Porque o filme está em inglês se o idioma de naturalidade dos atores é português?

     R: Porque cursamos a faculdade no idioma apresentado, e não queriamos algo trash igual a novela que esta sendo apresentada atualmente no Brasil, a novela se passa na Turquia e todos falam português?! Não faz muito sentido.




Investimento, de onde sairam os gastos para equipamento, figurino, cenario?

     R: O único investimento que houve foi para locomoção da equipe nada mais. As cameras usadas eram de membros da equipe, a iluminaçao partiu de celular e luminarias. Figurinos eram dos atores. Para realizar ediçao do filme nao foi pago para nenhum editor ou adquirido um software especial, aproveitamos o que tinhamos, mesmo porque tudo começou através de uma brincadeira.


" Minha felicidade em assistir o filme pronto foi extrema. Fiquei muito satisfeito pelo resultado final, ainda mais com a repercussão. (...) Penso em continuar, mas não por agora."








Getúlio Alves - Matt

" O meu papel surgiu conforme a história foi criando formato. Pela minha personalidade o papel foi concedido. Nao tive timidez, me senti bem em fazer um vilao, pois nao tenho esse comportamento de praticar o mal todos os dias ( risos ). As gravaçoes eram bem dificil conciliar com meus estudos, ja que estamos na correria para realizar exemes finais na Universidade. O pouco de tempo que me restou foi o que realizei. Mas conforme o resultado final eu fiquei muito emocionado, surpreso por ter participado de algo amador que rendeu um resultado semi-profissional. Conforme a repercurssao e disponibilidade de tempo penso em participar de outros, terror é muito mais facil de se trabalhar e prender a atençao do telespectador, vejo o humor como um gênero mais complexo e dificuldade elevada, pois a piada que faz-me rir pode nao ser engraçada para quem esta ao meu lado."


Cayo César - Braian

          Comentário humorístico 

 " Eu adorei atuar, poder brincar é vida. Dormir estudante de medicina e acordar famoso é algo inexplicavel. Nunca tinha interpretado antes, estudei muito, minha li o livro de psicologia que minha professora me indicou, me preparei muito no laboratório. Percebi que nasci pra ser médico é atuar. Decidimos faze o filme em inglês para atrair mais o publico, ter muitas visualizações no youtube. Nao temos muito tempo, mas com o feriado surgiu a ideia e no mesmo final de semana iniciamos, gravamos depois antes das aulas, nas madrugadas de estudo, mas a unica coisa que eu sabia é que eu queria estar no filme, é a unica certeza que eu tinha. O roteiro foi surgindo, fomos encaixando ideias, os nomes foram as únicas coisas que foram escolhidas com calma e pesquisa. Mas a timidez foi o maior empecilho de tudo, pois venho tentando lutar contra a timidez desde quando eu nasci, treinei muito na frente do espelho com muitos exercícios, nao é so escolha mas sim personalidade, eu acho que eu consegui, estou satisfeito com o resultado, com minha atuação. Fiquei muito feliz com o filme, ficou parecido com de Hollywood e espero atrair todos os tipos de publico. De acordo com a disponibilidade espero trabalhar em muitos, porque descobri que tenho potencial para ser ator."



Marina Ramos - Ashley

"No filme teria que participar uma mulher, e como a ideia surgiu entre os membros da nossa sexia, eu estava dentro do papel, pois a historia tinha o Loirinho mimado que seria o alvo das maldades, subsequente teria o "amigo do mal " que fez o mesmo chegar até a Rússia, como era um filme de terror nao poderia faltar o executor das maldades.  O diretor trabalhou com mais 2 integrantes, e tudo simplesmente aconteceu. Procuramos aproveitar os dias vagos, mas como o filme teria o conteúdo assombroso, algumas cenas foram gravadas no periodo da noite, o que foi muito difícil, pois o frio era muito e nao poderia ter falhas, nosso diretor quase perdeu os dedos e eu fiquei resfriada. Mas pelo resultado foi algo muito gratificante. Apesar de ter sido breve, foi interessante para mostrar pela primeira vez uma historia e lugares que muitos dos nossos familiares nao conhecem. O momento de descontração que uniu todos os amigos foi singular. De acordo com minha disponibilidade de tempo espero trabalhar nos próximos caso haja." 

Max Brunno - Miharil

"A ideia de eu nao falar trouxe interesse e ideias no decorrer da historia. Por tras das cameras a cena era de humor, criamos tudo em cima da hora, nao nos inspiramos em nenhum filme em especial, as coisas aconteceram. Os papeis foram distribuidos de acordo com o comportamento das pessoas, nao que eu tenha um comportamento satanico, mas me interesso muito em papeis de vilões. Depois que o filme ficou pronto, na pré estreia ao assistir o filme eu me senti assistindo um filme de um diretor famoso e eu podendo estar ali na primeira fileira. Ao ver as cenas que participei, era dificil acreditar que era eu que estaria ali, atuando, adrenalina veio a mil."


Carol Tkaczuk (Publicidade) - Maria Luiza Arantes (Fotografia)



"Participar de the evil gift foi muito divertido... Estar por tras das câmeras é tao dificil quanto atuar.... Eu sou a publicitaria(autoentitulada! Hihi) do filme, mas também sou assistente de produção, ou seja eu ajudo em tudo, desde encontrar ângulos bons para as filmagens, acertar as falas dos personagens, palpitar no figurino, e fazer a iluminação ate a jogar neve em monumentos historicos para parecer que tinha acabado de nevar... Eu gosto muito de toda a nossa equipe da Infinity. Todos tem muito talento e são muito esforçados no que fazem... Esse foi nosso primeiro filme, é amador, nao temos equipamentos profissionais nem nada, só grandes idéias e ambições... Espero que gostem!Beijos."













      É com todo carinho que todos disponibilizaram parte do seu tempo para viver e poder proporcionar entretenimento para diversas pessoas. Eu estou apaixonada pelo filme, sou uma pessoa suspeita para opinar, mas recebemos muitos elogios e toda a equipe deixou a seguinte mensagem:

"Fizemos com carinho, temos muito a agradecer e ...  esperamos que tenham gostado."

     Deixo meu beijo a todos, assim que tiver novidades estarei postando para vocês e o filme, e curtam a fan page da galera do filme:



Segue algumas fotos de momentos entre os telespectadores...














sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

1 ano fora de casa

    Olá, hoje venho compartilhar algo pessoal que estava relembrando ao receber a novidade da chegada de uma nova turma.
   Há exatamente 12 meses atrás minha turma começou a ter o primeiro contato em solo Russo na cidade que escolhemos para realizar o nosso objetivo de cursar Medicina.

    A sensação foi única, a de desmanchar malas, ocupar nosso novo quarto, conhecer nossos vizinhos e futuros amigos, escutar frases totalmente desconhecidas.

   O frio na barriga de empolgação deixava a saudade de tudo aquilo que um dia vivemos no Brasil se tornou prioridade no primeiro impacto.

   A confusão de pensamentos e sentimentos tomava conta de nossa cabeça deixando-nos anestesiados referente ao que realmente iriamos enfrentar.

   O tempo foi passando como agua entre os dedos... e !BUM! Chegou as férias do meio do ano...
Muitos retornaram ao Brasil para passar férias, outros viajaram ou ficaram por aqui mesmo...

   Cada reencontro a certeza de que aqui é nosso lar.

   Eu contava horas... para rever minha família, amigos, namorado, meus bichos de estimação...

   Mas a certeza de que retornar logo seria melhor, pois meu lar estaria sozinho... Você absorve RESPONSABILIDADE... Noites no Brasil não fez eu parar de pensar se quando eu retornasse a minha casa ela ao menos estaria inteira... Como estariam meus amigos, como seria minha vida acadêmica... enfim... Sentia pura saudade.

   Hoje faz exatamente 1 ano que iniciei minha vida sem família e recebi o presente mais abençoado que Deus poderia me enviar, a certeza que em breve terei meus pais e cachorrinhos perto de mim aqui no país ao lado. Muitos amigos não terão o mesmo privilegio que eu, mas eu sei compartilhar o muito que tenho: Minha família.  Isso sera muito bom para minha pessoa e amigos que necessitarem de um abraço, atenção e apoio materno e paterno, não é a mesma coisa, mas ajuda.

   Então ao ver o video de um dos novos alunos que chegaram, pude começar a ter ideia do que minha mãe passou... e sinto meu coração muito apertado, pois estava diante dos meus olhos e não percebi somente agi de forma impulssiva.

   A parte que mais me tocou desse video foi da mãe desse aluno dizer com a voz tremula e um sorriso no rosto, mesmo quando queria chorar, o quanto ela adiou arrumar as malas do filho. Pensei: Quantas famílias não tiveram a mesma atitude. É doloroso dar um tchau segurando a vontade de chorar e quando entrar no avião você chorar igual uma criança pequena que se perde dos pais em um super mercado e não ter ninguém familiar para te consolar, Quantas vezes fiz isso, ah como doeu!

   Em troca do tchau eu fornecia um ATÉ LOGO e não olhava para trás, pois meu medo de desistir sempre foi maior que a ansiedade. Preferia de forma rude aplicar esse ato, pois quando eu estivesse no lugar que eu desejava já seria tarde para arrependimentos.


Entrevista Gabriel

Deixo aqui o link da entrevista ...
Minha tristeza e saudade...
Mas o sorriso de quem VAI CONTINUAR TENTANDO!
Sejam Bem vindos alunos de Fevereiro / 2013

*Desculpem pelos erros de português, mas realizei esse post pelo meu celular, então podem imaginar a agonia, rsrs.

Até logo...